Seminário discute mudanças climáticas e créditos de carbono

Objetivo do encontro é analisar propostas e desafios para a sustentabilidade ambiental

As propostas e desafios do mercado de créditos de carbono, o potencial brasileiro, os investimentos em energias renováveis e a busca da sustentabilidade nas cidades foram os temas abordados nos painéis do 3º Seminário Créditos de Carbono e Mudanças Climáticas, realizado pelo jornal Valor Econômico em 10.09. O encontro contou com a presença de consultores e especialistas no mercado de carbono.

A palestra de abertura, apresentada pelo secretário do meio ambiente, Xico Graziano, abordou as perspectivas e iniciativas na agenda das mudanças climáticas. De acordo com o secretário, a China assumiu uma posição ousada, se comparada com as ações das demais economias emergentes. “A China tem dado provas de que está disposta a investir na redução de suas emissões. Por ter uma matriz energética muito suja, ao contrário do que muitos imaginaram, o país está à frente, buscando uma nova liderança”, destacou.

Graziano enfatizou a importância da elaboração dos inventários de emissão. “Se discute muito qual vai ser a meta de redução, mas não se sabe o quanto se emite. A base de dados e informações é extremamente frágil em nosso país em termos de emissão”, apontou. O secretário ressaltou a elaboração do inventário estadual de gases de efeito estufa, que deve ser finalizado no primeiro semestre de 2010.

Apesar do Brasil ser um país que não possui metas de redução de gases de efeito estufa, o Estado de São Paulo saiu na frente e apresentou à Assembléia Legislativa a Política Estadual de Mudanças Climáticas – PEMC, que recebeu caráter de urgência para entrar em votação. Graziano declarou ainda que é preciso aproveitar as oportunidades diante dos desafios. “O enfrentamento da crise do planeta pode provocar investimentos que ajudem a construir uma nova economia”, pontuou.

O seminário proporcionou a troca de experiências entre os profissionais que lidam diariamente com esta temática, seja na elaboração de inventários de emissões ou em projetos de comercialização de carbono. O seminário também abordou as perspectivas futuras da agenda das mudanças climáticas, principalmente diante das expectativas mundiais da Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança de Clima, que será realizada em dezembro de 2009 em Copenhagen, na Dinamarca.

O evento contou com a participação de profissionais das universidades Federal do Rio de Janeiro – UFRJ e Estadual de São Paulo – USP, da Fundação Getúlio Vargas – FGV e do Instituo de Pesquisas Tecnológicas – IPT.

Texto: Valéria Duarte
Fotografia: José Jorge