Teatro Criança Ecológica celebra dia das crianças no Villa-Lobos

Parque recebeu a trupe que ainda visitará 12 cidades do estado

Em meio a risadas, palmas e o coro de crianças e adultos a trupe do Teatro Criança Ecológica se apresentou em 12.10, no Parque Villa-Lobos para celebrar o dia das crianças com os visitantes. O palco ao ar livre recebeu os defensores da natureza Max Limpo, Fred Fauno e Mel Mocinha, Nika Valente, Bob Água e Frida Flor e os vilões Poli Vigarista e Dick Poluição, que cantaram e dançaram com as crianças ensinando, entre outras coisas, porque não podemos desperdiçar água, como devemos separar o lixo e o que causa o aquecimento global.

O teatro é uma das ações do Projeto Ambiental Estratégico Criança Ecológica, desenvolvido pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente – SMA. Voltado para alunos do 5º ano do Ensino Fundamental I, o projeto visa o aprendizado lúdico, no qual as crianças aprendem brincando como cuidar do planeta. A coordenadora de educação ambiental da SMA, Malu Freire, agradeceu a colaboração dos parceiros do projeto. “Para fazer educação ambiental tem que ter parceria, união”, disse.

Felipe Scardua, de 11 anos, adorou a peça e já se considera parte da turma. “É bom ensinar as pessoas que devemos economizar, nosso planeta está sendo destruído. A peça ensinou as pessoas a fazer a coisa certa”, disse. Marina Rosendo de Camargo, de 9 anos, também gostou. “Adorei o Bob Água, achei ele engraçado”, contou.

Turnê

A trupe já se apresentou nas cidades de Tatuí, Itu e Sorocaba. Até novembro o teatro se apresentará nos municípios de Monte Alto, Araraquara, Artur Nogueira, Adamantina, Paraguaçu Paulista, Avaré, Botucatu, Cruzeiro, Santa Fé do Sul, Votuporanga, Barretos e Caraguatatuba.(Veja os dias e locais das próximas apresentações)Além do teatro, o projeto inclui também o livro “Criança Ecológica – Sou dessa turma”, que é distribuído a todos os alunos que visitam os 12 espaços onde o projeto já é desenvolvido. No Parque Villa-Lobos, a criançada aprende como combater o aquecimento global no Villa Ambiental. No Zoológico, os animais e os biomas brasileiros são a grande atração do Bicho Legal. No Parque Ecológico Guarapiranga, os visitantes mirins aprendem no Água Amiga porque devemos preservá-la. Já no Jardim Botânico, as flores, entre elas bromélias e orquídeas, são quem convidam as crianças a conhecerem melhor as plantas no Verde Vivo.

No entanto, o projeto não se restringe a espaços localizados na Capital. O Floresta Legal, que tem como finalidade mostrar às crianças o ambiente natural preservado, é desenvolvido nas unidades de conservação. Os espaços do Floresta Legal já foram inaugurados no Parque Estadual Morro do Diabo, em Teodoro Sampaio, na Estação Experimental de Bauru, nos hortos florestais de Bebedouro e Rio Claro e nos parques estaduais de Campos do Jordão, Campina do Encantado, em Pariquera Açu, Carlos Botelho, em São Miguel Arcanjo e Cantareira, no Núcleo Engordador, na Capital, totalizando oito espaços.

Os espaços recebem as crianças em excursões com as escolas. Para participar, o professor deve agendar a visita pelo site do Criança Ecológica, onde o internauta também pode acompanhar a turnê do teatro e conhecer mais a respeito do projeto.

Texto: Valéria Duarte
Fotografia: Pedro Calado