Parques da Baixada Santista ganham Conselho Gestor nessa quarta-feira

Parque Marinho da Laje de Santos e Xixová-Japuí terão conselheiros representantes do governo e da sociedade civil

Nessa quarta-feira, 21.10, os Parques Estaduais Marinho da Laje de Santos e Xixová-Japuí, ambos na Baixada Santista, passam a contar com Conselhos Gestores, que tomam posse às 10h no Ilha Porchat Clube. Em ambos, é a primeira vez que conselhos consultivos, formados cada um por 11 representantes do governo e 11 da sociedade civil, assumirão a responsabilidade da gestão compartilhada das Unidades de Conservação.

A formação dos conselhos gestores é prevista na Lei 9.985/2000, conhecida como Lei do SNUC – Sistema Nacional de Unidades de Conservação. Esse colegiado, que no caso dos Parques Estaduais é presidido pelo representante da Fundação Florestal, órgão vinculado à Secretaria do Estado do Meio Ambiente – SMA, é uma forma de proporcionar a participação de diversos atores sociais na gestão de áreas especialmente protegidas.

O PE Marinho da Laje de Santos

O Parque Estadual Marinho da Laje de Santos – PEMLS primeiro e único parque marinho dentre as Unidades de Conservação do Estado de São Paulo – é um local de grande interesse para a conservação da diversidade biológica na costa paulista, uma vez que a ausência de outras formações rochosas ou ilhas em áreas próximas acarreta grande concentração de peixes de passagem e recifais.

O PEMLS inclui não apenas a Laje de Santos, mas também os Parcéis – formações rochosas submersas – como o do Bandolim, das Âncoras, Brilhante, do Sul e Novo, além dos Rochedos – conhecido como Calhaus.

A rica biodiversidade, com destaque para a raia manta – a maior espécie de raia do mundo -, tartarugas-marinhas, aves como o atobá-marrom e o gaivotão, atraem pesquisadores e mergulhadores.

O parque é um dos pontos indicados no recém-lançado Roteiro de Mergulho, do Programa Trilhas de São Paulo.

O PE Xixová-Japuí

O Parque Estadual Xixová-Japuí – PEXJ abriga uma importante porção de Mata Atlântica conservada e destacada da Serra do Mar. O PEXJ possui 901 hectares distribuídos nos municípios de São Vicente e Praia Grande, sendo 600 deles em área terrestre e 301 em área marinha.

Localizado na Região Metropolitana da Baixada Santista, território densamente urbanizado, o PEXJ é um fragmento de Mata Atlântica com relevância natural, paisagística e histórico-cultural.

O turismo de massa durante a estação do verão é uma constante nos municípios de Santos, Guarujá, Praia Grande e São Vicente, prática facilitada ainda mais devido à proximidade da capital paulista.

Neste contexto, o PEXJ é amplamente explorado por turistas locais, em sua maioria, e não locais, que procuram áreas com alta beleza cênica e pouco exploradas, mas que muitas vezes atraem um turismo desordenado e altamente impactante ao meio ambiente.

Posse dos Conselhos Gestores dos Parques Estaduais Marinho da Laje de Santos e Xixová-Japuí

Dia: Quarta-feira, 21 de outubro de 2009
Hora: 10 horas
Local: Ilha Porchat Clube – Alameda Paulo Gonçalves, 61, em São Vicente

Texto: Dimas Marques
Fotografia: José Jorge