Fecharemos todos aterros irregulares até o fim do ano, diz Salles

Secretário do Meio Ambiente participou de uma operação que interditou local de descarte irregular de lixo em Santa Maria da Serra, no interior de SP

Dirceu Rodrigues
Cris Couto

A Secretaria do Meio Ambiente (SMA) e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) interditaram, nesta quinta-feira, 16, um aterro irregular em Santa Maria da Serra, região de Piracicaba, no interior paulista. O secretário Ricardo Salles participou pessoalmente da operação.

“A meta do Estado é fechar até o final de 2017 todos os aterros com funcionamento irregular. Até o momento, interditamos 11 e, nos próximos 30 dias, mais cinco serão fechados”, afirmou.

A área de 7,5 mil m² era usada para descarte irregular de cerca de 2,5 toneladas de lixo por dia. A Cetesb monitora o aterro desde 2014 e constatou que, de lá para cá, as condições ambientais dele só vêm piorando.

No ano passado, durante inspeção, a companhia identificou que o aterro operava de maneira inadequada, com ausência de controle de acesso, acúmulo de resíduos fora da área de vala, falta de cobertura dos resíduos, isolamento visual deficiente, ausência de sistema de drenagem de águas pluviais e presença de catadores e animais.

A Prefeitura chegou a ser notificada por conta das irregularidades apontadas pela Cetesb, que multou a administração duas vezes por manter o aterro operando sem atender a legislação ambiental.