Zoológico de São Paulo ganha 11 filhotes de uma só vez

É a jararaca-ilhoa, espécie criticamente ameaçada de extinção e endêmica da Ilha da Queimada Grande, no litoral sul do estado de São Paulo

O Zoológico de São Paulo registrou, no dia 5 de fevereiro, o nascimento de 11 filhotes de jararaca-ilhoa (Bothrops insularis) – uma espécie criticamente ameaçada de extinção e endêmica da Ilha da Queimada Grande (litoral sul do estado de São Paulo).

A entidade recebeu a espécie no final de 2014 para fins de conservação, porém, somente em 2016 os seis exemplares adultos foram apresentados ao público, na exposição “O Caminho da Serpente”, em um terrário inspirado na única ilha onde essa serpente ocorre. Meses depois, após o tratador notar que uma das fêmeas estava mais “gordinha”, foi constatado, por meio de exame, que ela apresentava folículos bem desenvolvidos, prontos para gerarem filhotes.

Desde então, exames pré-natais/ultrassons foram realizados até a visualização dos embriões. A serpente “mamãe” foi separada do grupo para receber cuidados especiais da equipe técnica e algum tempo depois os filhotes nasceram pesando 10 gramas cada, já completamente independentes da mãe e apresentando, desde pequenos, os hábitos arborícolas típicos da espécie.

As ações conduzidas pela Fundação Zoológico com a espécie contribuem para o “Plano de Ação Nacional para a Conservação da Herpetofauna Ameaçada de Extinção da Mata Atlântica da Região Sudeste do Brasil”, organizado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Zoológico de São Paulo
Avenida Miguel Estéfano, 4241 – Água Funda – São Paulo-SP
Fone: (11) 5073 0811 / Fax: (11) 5058 0564
Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h (fechamento da bilheteria às 16h30).