Balneabilidade: como é feita a coleta nas praias?

Semanalmente, são coletadas amostras de água utilizadas na análise da balneabilidade.

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) avalia a qualidade de 149 praias distribuídas ao longo de todo o litoral do Estado. Todos os domingos, os técnicos da companhia entram no mar e coletam a água em um frasco esterilizado que é encaminhado para dois laboratórios, um em Cubatão, na Baixada Santista, e outro em Taubaté, no Vale do Paraíba.

A partir do resultado da analise, as praias são classificadas como próprias ou impróprias para banho. O principal parâmetro para a classificação das praias quanto a sua balneabilidade é a densidade de coliformes fecais presentes na amostra. Mensalmente são analisadas mais de 700 amostras coletadas em 165 pontos diferentes.

Este programa é feito desde 1968, quando a qualidade da água das praias de Santos e região começaram a ser analisadas. Hoje o programa segue os critérios estabelecidos na Resolução Conama nº 274/00.

Você pode acompanhar a balneabilidade das praias, semanalmente, pelo link: http://praias.cetesb.sp.gov.br/boletim-semanal/