Cetesb implanta Papel Zero na Agência de Embu das Artes

Sistema de gestão dos processos dará mais eficiência e segurança aos procedimentos

A implementação do Projeto Papel Zero no Sistema Ambiental Paulista está a todo vapor e já tem um caso de sucesso. A Agência da Cetesb de Embu das Artes foi a primeira a implantar o novo sistema, que entrou em funcionamento na segunda-feira, 19 de junho. Desde então, foram abertos 51 processos de diversos tipos, como por exemplo, renovação de licença ambiental, pedido de licença de instalação (LI) e emissão de Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental (Cadri).

“A adesão ao novo sistema está sendo muito boa. De todos os atendimentos até o momento, apenas dois chegaram em papel”, informou Guilherme Zani, gerente do Setor de Normas e Procedimentos da Cetesb.

O Projeto Papel Zero, lançado em dezembro último, tem o objetivo de fazer com que todos os processos que tramitam nos órgãos do Sistema Ambiental Paulista sejam digitais para dar mais eficiência aos trabalhos a partir da desburocratização de procedimentos internos.

No caso da Cetesb, que passou a usar o sistema eletrônico e-ambiente na gestão de processos e documentos, a implantação nas agências segue uma programação, iniciada neste mês de junho e com término previsto para agosto próximo.

Para o gerente da Agência de Embu das Artes Celso Machado, o pouco tempo de uso do sistema já demonstrou agilidade nos processos, redução de riscos de extravio de documentos e facilidade para realização das tarefas. “E os bons resultados obtidos até agora estão motivando todos os funcionários”, ressaltou.

Além de maior agilidade, o novo sistema é também uma fermenta de gestão, pois permite uma visão ampla dos processos. Já para os usuários dos serviços, uma das vantagens é acessar via internet o status de seu processo, sem precisar sair de casa.

Na prática

A implantação do projeto está dividida em duas etapas. A primeira é o treinamento dos funcionários e a segunda é informatizar os demais serviços de atendimento prestados pela secretaria e por todos os outros órgãos vinculados a ela. A expectativa é de que o número de atendimentos dispare e atinja a casa dos 240 mil por ano.