Esforço de brigadistas protege E.E. Bananal de incêndio florestal

atualizada: 11h30
foto: divulgação/SMA

Na manhã de sexta-feira, 22/09, a zona de amortecimento da Estação Ecológica Bananal continua com focos de incêndio e a situação ainda é preocupante. As equipes se concentram em construir um aceiro em local estratégico para proteger a Unidade de Conservação, impedindo que o fogo se alastre.

A operação de ontem, segundo o gestor da Unidade, Thiago Nogueira, “foi muito difícil e a perda ambiental na zona de amortecimento foi grande. Mas graças ao trabalho de combate realizado na quinta-feira, 21/09 conseguimos proteger a Estação Ecológica, que segue intacta”. Mais de 50 pessoas trabalham no combate ao fogo, funcionários, Defesa Civil, Prefeitura de Bananal, Corpo de Bombeiros e Brigada Voluntária da região com o apoio do Águia da Polícia Militar.

A gerente regional da Fundação Florestal, Cida Descio, explica que a população pode contribuir para evitar que tragédias ambientais como essa aconteçam. “Estamos passando por um rigoroso período de estiagem, que favorece a ocorrência de incêndios. Precisamos que a pessoas se conscientizem e não promovam queimadas em zonas rurais, não soltem balões, não joguem bitucas de cigarro nas estradas.”

Seja um voluntário

Além da prevenção, munícipes podem contribuir no combate aos incêndios. Para ser um brigadista, é preciso passar por um treinamento na Unidade de Conservação. “Todo apoio nesses momentos é muito importante, seja ligando imediatamente para os órgãos responsáveis quando avistar um início de incêndio ou até mesmo levando água ou comida aos combatentes que estiverem em campo”, lembrou Cida Déscio.

Um refúgio da vida silvestre

A Estação Ecológica de Bananal protege uma importante área remanescente de Mata Atlântica entre o Vale do Paraíba e a Serra da Bocaina, na divisa dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. A área possui alto grau de endemismo, ou seja, possui espécies da fauna e flora que só ocorrem naquela região.

Denúncias

Ligue 190 ou baixe o aplicativo “Denúncia Ambiente”, disponível para smartphones gratuitamente.