Parceria vai revitalizar a marginal do Rio Pinheiros

Governo do Estado e Telefonica Vivo assinaram Termo de Doação para a recuperação paisagística de 5 km das margens do rio

Texto e foto: Dirceu Rodrigues

O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (SMA), e a Telefonica Vivo assinaram, na quinta-feira (28/09), na sede da Prefeitura de São Paulo, Termo de Doação, pelo qual a empresa de telecomunicação vai se responsabilizar pela recuperação e plantio de mudas de espécies nativas em um trecho de 7 quilômetros, além da manutenção paisagística de outros 7 quilômetros de áreas já recuperadas, da marginal leste (direita) do rio Pinheiros, no âmbito do projeto Pomar Urbano. O plantio será totalmente custeado pela Vivo com um investimento total estimado em R$ 2,7 milhões, incluindo implantação e manutenção, com previsão de duração de quatro anos.

O secretário Maurício Brusadin lembrou o início do projeto Pomar Urbano, criado pelo governador Mario Covas e abraçado por Geraldo Alckmin. “Ele nasceu como um projeto socioambiental, que possibilitou que as pessoas contratadas pudessem aprender jardinagem. Permitiu, sobretudo, que a cidade voltasse a olhar para o rio Pinheiros de uma forma a sentir-se pertencente a ele”. Prosseguiu dizendo que “quanto mais pudermos recuperar de área, melhor para as futuras gerações e quando a cidade se integrar ao rio a gente vai conseguir recuperá-lo”.

Brusadin finalizou afirmando que “política pública bem-sucedida se faz com a integração do estado, município, sociedade civil e setor produtivo. Nossa ambição na secretaria é um pouco esta: seguir na construção de políticas públicas onde a gente possa integrar todos para que elas sejam sustentáveis e que elas tenham resultados eficientes”.

Além das árvores de 120 espécies nativas regionais diferentes, serão plantados na marginal Pinheiros 2 mil arbustos ornamentais e flores nativas de forração. Também está previsto o plantio de árvores frutíferas raras da Mata Atlântica como o cambuci, eleita em 1950 símbolo da cidade e quase em extinção na capital paulista. O escritório de paisagismo responsável pelo projeto, contratado pela Vivo, é do botânico Ricardo Cardim, que conta com um amplo portfólio de projetos de paisagismo em empreendimentos comerciais e residenciais.

Pomar Urbano

O Pomar Urbano foi lançado pelo Governo do Estado/Secretaria de Estado do Meio Ambiente em 1999 (chamado, à época, de Projeto Pomar) com o objetivo de recuperar as áreas degradadas nas margens do rio Pinheiros, que foi canalizado e intensamente modificado entre os anos de 1928 e 1940, perdendo suas matas ciliares e a vegetação natural.

Trata-se de um projeto em parceria com a EMAE – Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A., proprietária da área, que cede (por meio de um convênio com a SMA), os locais para que sejam implantados os projetos paisagísticos pelas empresas parcerias. Com a inauguração da Ciclovia do Rio Pinheiros em 2010, operada pela Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, o cidadão passou a ter um contato mais próximo com essas áreas recuperadas, que se tornaram mais atrativas por conta da recuperação realizada pelo Pomar Urbano.

Maurício Brusadin assina Termo de Doação entre o Governo do Estado de São Paulo e a Vivo
Proposta de como poderá ficar a marginal Pinheiros (Ilustração: Ricardo Cardim)
Proposta de como poderá ficar a marginal Pinheiros (Ilustração: Ricardo Cardim)