Cuidado com as abelhas

Texto: Cris Leite – Foto: José Jorge

As abelhas são insetos. Elas pertencem à ordem Hymenoptera, incluindo vespas e formigas, um dos maiores grupos de insetos, com aproximadamente 115 mil espécies.

Só as abelhas, são cerca de 20 mil espécies. Nativas brasileiras são em torno de 300 espécies. Parece muito, nem tanto. Anualmente, tem sido registrado o declínio da população dessas pequenininhas.

As causas para a redução das abelhas estão ligadas a fatores como mudanças climáticas, uso de pesticidas, perda de habitat natural. A crescente urbanização também tem provocado um número menor de flores. E qual a importância disso tudo?

As abelhas estão entre os principais polinizadores, ou seja, animais que transferem o pólen entre as flores, atuando no processo reprodutivo das plantas. Levando grãos de pólen de uma flor para outra, as abelhas carregam também os gametas masculinos até os gametas femininos, fecundando-os. Aumentando, em muito, a geração de novas plantas. Sem elas, a produção de alimentos do mundo estaria comprometida.

Sem elas, a produção de alimentos do mundo estaria comprometida.

Muitos dos vegetais que comemos vêm de plantas polinizadas, como manga, abobrinha, feijão. Vale lembrar que a polinização da Mata Atlântica é feita em grande parte por esses pequenos insetos. Sem dizer da produção de mel.

O Dia Nacional das Abelhas, comemorado em 3 de outubro, foi criado para lembrar da importância dessas operárias, as únicas a produzirem mel, o adoçante conhecido mais antigo do mundo.

Para terminar, uma curiosidade sobre as abelhas: uma abelha produz no máximo cinco gramas de mel por ano e para produzir um quilo de mel é preciso colher o néctar de pelo menos cinco milhões de flores. É muita coisa.

Quando ouvir o próximo zum zum zum, não atrapalhe, não bata, cuidado com as abelhas.


Tags: