Sabores da Mata Atlântica

Seminário incentiva a produção das espécies frutíferas da Mata Atlântica e acesso ao mercado

Foto: Gabiroba (Campomanesia xanthocarpa)

Já saboreou uma guabiroba? Gosta de uvaia? Conhece a araçá? E a fruta-do-conde?  Sabia que todas são frutos da nossa Mata Atlântica? Para difundir essas e outras frutas comestíveis desse bioma, o Instituto Florestal, da Secretaria do Meio Ambiente (SMA), em parceria com a Associação dos Bolsistas Japan International Cooperation Agency (Abjica), está promovendo o VI Seminário Frutos da Mata Atlântica – o sabor da biodiversidade, que será realizado em Registro, em 25/10.

Essas frutas, pouco conhecidas, são saborosas, nutritivas e tradicionalmente muito apreciadas, porém ainda pouco comercializadas. Dentre elas podem ser citadas araçá, uvaia, grumixama, cereja-do-rio-grande, cambucá, cabeludinha, guabiroba, araticum e fruta-do-conde. Outras já estão conquistando o mercado, como o cambuci, graças às iniciativas como a Rota do Cambuci.

Nessa edição, o foco será o relato e o debate de experiências em produção de frutos da Mata Atlântica, incluindo palmeira-juçara, processamento, comercialização, ecoturismo e perspectivas. A palmeira-juçara é uma espécie nativa ameaçada de extinção, principalmente por causa do corte para extração do palmito, matando a árvore. Já a exploração do fruto mantém a árvore viva. Com o processamento da polpa, obtém-se um produto semelhante ao açaí amazônico. Dessa forma, ela ainda pode difundir sementes e mudas da espécie por muitos anos, podendo tornar a atividade em fonte de renda para as comunidades, além de contribuir para a conservação do bioma.

As inscrições já estão abertas e as vagas são limitadas. Para se inscrever, clique aqui.

Programação:

8h – Credenciamento e café de boas-vindas

9h – Abertura

9h30 – Palestra: Experiências do Sítio Bela Vista – Clodoaldo e Suzete

10h10 – Palestra: Propagação vegetativa de espécies frutíferas nativas – Antonio Baldo (UNESP-Jaboticabal)

10h50 – Palestra: Projeto frutas nativas da Mata Atlântica – Resultados preliminares
Horst Bremer Neto e Poliana Spricigo (ESALQ/USP)

11h30 – Cadastramento de plantio de espécies nativas – Guaraci Belo de Oliveira (CBRN)

12h10 – Almoço

13h30 – Demonstração de equipamento de colheita de frutos de palmeira-juçara

14h00 – Adequação de pequenas agroindústrias para processamento de frutas
Osmar Moska Diz e Beatriz Cantúsio (CATI)

14h40 – Café

15h10 – Mesa Redonda: Industrialização e comercialização de frutas nativas
Moderador: Ocimar José Baptista Bim (Instituto Florestal)

16h30 – Encerramento

Serviço

VI Seminário Frutos da Mata Atlântica – o sabor da biodiversidade
Horário: das 8h às 16h30
Local: Bunkio de Registro
Endereço: Rua Nakatsugawa, 165, Vila Tupi
Registro
Contato: (13) 3822-4144 / 2865