Governo do Estado de São Paulo Sistema Ambiental Paulista

04/12/12 14:53

Jardim Botânico de São Paulo ganha exposição permanente sobre o Cerrado

A capital paulista ganhou um espaço de representação do Cerrado. Os visitantes do Jardim Botânico ganharam nesta sexta-feira, 30, uma estufa interativa sobre o bioma, que é um dos mais importantes do estado de São Paulo. A exposição permanente foi inaugurada pelo secretário estadual do Meio Ambiente, Bruno Covas, e pelo diretor do Instituto de Botânica – IBt, Luiz Mauro Barbosa.

A exposição, composta por elementos sobre os principais pontos do Cerrado (fisionomias, clima, localização, fauna, flora etc.), permite aos visitantes de todas as faixas etárias e níveis de escolaridade que aprendam sobre o bioma de maneira lúdica e interativa. O novo espaço fica ao lado de uma das maiores atrações do Jardim Botânico, a estufa da Mata Atlântica.

A exposição também inclui elementos naturais, como vegetais de diferentes extratos, representativos do Cerrado, provenientes principalmente da Unidade de Conservação Reserva Biológica e Estação Experimental de Mogi-Guaçu, administrada pelo IBt. Nesse ponto, a exposição, trabalhada detalhadamente, contou com o apoio de várias instituições como a Fundação Parque Zoológico e Instituto Florestal.

De acordo com Luiz Mauro, este é mais um sonho que se realiza. “Há muito tempo dirigentes e pesquisadores do Instituto de Botânica discutiam uma forma de disponibilizar a todos, em especial, a população paulistana, a possibilidade de conhecer os mais importantes aspectos do bioma Cerrado, quase todo dizimado no estado de São Paulo”, afirmou.

Para o secretário Bruno Covas, a iniciativa ajuda a conscientizar a população sobre a importância da preservação do bioma. “Quando se fala em florestaem São Paulo, logo vem a cabeça a Mata Atlântica, os paulistas pouco conhecem sobre o Cerrado, que é o segundo maior bioma do nosso estado. É também o bioma que apresenta maior taxa de desmatamento no Brasil, superior até à da Floresta Amazônica. Queremos aproximar as pessoas desse bioma, mostrar sua riqueza, importância e beleza”, disse.

Idealização da exposição

Idealizada pelo IBt, a exposição foi elaborada e executada pelo Instituto Sangari, com a consultoria científica de Leopoldo Magno Coutinho e Lilian Zaidan, supervisão geral de Mário Domingos e produção de conteúdo de Patrícia Ruggiero.

A Estufa do Cerrado foi desenvolvida com o intuito de revitalizar a estufa Dr. Frederico Carlos Hoehne, patrimônio tombado, e propõe um passeio por uma passarela em que o visitante terá contato com as diversas fisionomias do Cerrado, representadas por vegetação natural, fotos e instalações multimídia que, em conjunto, compõem a paisagem.

 

Museu Botânico reaberto ao público

Na mesma ocasião, foi reaberto ao público o Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues. Apesar da manutenção periódica por parte da instituição e da qualidade do material empregado na sua construção, a forma pela qual a exposição era apresentada ao público necessitava de adequação aos tempos atuais.

No final do ano passado, o IBt concorreu à premiação em edital específico do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), do Ministério da Cultura, juntamente com todos os museus brasileiros.

O IBt foi classificado e premiado para reformar toda a estrutura elétrica e de iluminação do espaço que, somados à contrapartida institucional, por  meio da implantação de totem interativo e mudança nos painéis de cada uma das salas, tornam o espaço muito mais rico em informações, dispostas de maneira mais acessível e interessante ao visitante.

Reunião anual

As inaugurações aconteceram durante a 19ª Reunião Anual do Instituto de Botânica (RAIBt). “JB+20: patrimônio ambiental de São Paulo”, uma referência aos 20 anos da reabertura do Jardim Botânico de São Paulo ao público, foi o tema do encontro anual, que foi realizado entre os dias 26 e 30 de novembro.

 

Serviço

Estufa do Cerrado – Exposição permanente, no Jardim Botânico de São Paulo.  Horários: terça a domingo, das 9 às 17 horas (durante o horário de verão, a exposição fica aberta das 9 às 18 horas).  Ingressos: R$ 5,00 (adultos) e R$ 2,50 (estudantes e idosos acima dos 60 anos). Crianças até 4 anos não pagam. Pagamento em dinheiro ou cheque. Endereço: Av. Miguel Stéfano, 3687. Água Funda – São Paulo. Telefone: 11 5067-6000.

www.ibot.sp.gov.br