Polícia Ambiental detém baloeiros na capital paulista

A Polícia Militar Ambiental interceptou, no domingo, 10 de abril, um grupo de pessoas com balões. Três homens foram detidos e um balão de oito metros foi apreendido. Os envolvidos receberam multa de R$ 5 mil cada e vão responder em liberdade.

A apreensão se deu quando uma patrulha da Polícia Militar Ambiental avistou um balão caindo próximo ao 16ª Batalhão da Polícia Militar Metropolitana, na zona sul da capital paulista. Os três homens fazem parte do grupo Paixão Inexplicável.

Em épocas de seca, com a proximidade do inverno e com a chegada das festas juninas, os balões se tornam ameaças de incêndios, podendo causar grandes estragos, principalmente, em matas, florestas e nas indústrias que manipulam material inflamável.

Vale lembrar que soltar balões é crime ambiental, conforme o artigo 42 da Lei de Crimes Ambientais, que deixa claro que “fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano”, é crime. A pena prevista é a detenção de um a três anos, multa ou ambas cumulativamente.

Denúncias podem ser feitas pelo 190 e também pelo disque ambiente: 0800 11 35 60.