Coleta de óleo de cozinha

 

Para saber como coletar corretamente o óleo de cozinha usado e locais de coleta, você pode acessar o site Óleo Sustentável

O perigo do descarte incorreto

O óleo de cozinha, quando retido no encanamento, causa entupimento das tubulações e faz com que seja necessária a aplicação de diversos de produtos químicos para a sua remoção. Se não existir um sistema de tratamento de esgoto, o óleo acaba se espalhando na superfície dos rios e das represas, contaminando a água e prejudicando a vida de muitas espécies que vivem nesses habitats.

Dados apontam que com um litro de óleo é possível contaminar 20 mil litros de água. Se acabar no solo, o líquido pode impermeabilizá-lo, o que contribui com enchentes e alagamentos. Além disso, quando entra em processo de decomposição, o óleo libera o gás metano que, além do mau cheiro, agrava o efeito estufa.

Além da conscientização, a campanha prevê a coleta e destinação final adequada do produto. O óleo reaproveitado pode ser utilizado na produção de resina para tintas, sabão, detergente, glicerina, ração para animais e até biodiesel.

Logística Reversa e Entrega Voluntária

A campanha tem o apoio da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), que no final de dezembro de 2012, assinou um termo de compromisso com a SMA, no qual se responsabiliza em apoiar a coleta dos resíduos pós-consumo dos produtos de suas associadas nos municípios paulistas. Atualmente existem 820 pontos instalados em redes de supermercado, farmácias, postos de gasolina e escolas públicas. No site óleo sustentável além de informações sobre o ciclo do óleo você também pode encontrar os Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) no Estado de São Paulo.