Plano de Auxílio Mútuo

Os incêndios florestais, em razão de sua magnitude e complexidade, exigem uma resposta emergencial rápida, ampla e coordenada, mediante a adoção de um conjunto de atividades destinadas a manter o fogo em uma área delimitada, extinguir e eliminar toda combustão incidente na vegetação.

Mecanismos permanentes de cooperação e ajuda mútua contribuem com a diminuição do tempo de resposta e aumentam a força de combate, o que proporciona uma redução dos danos ambientais, sociais e econômicos.

Plano de Auxílio Mutuo (PAM) e Rede Integrada de Emergências (RINEM)

Os instrumentos de auxílio mútuo (PAM, RINEM) objetivam a atuação de forma conjunta por seus integrantes na resposta de qualquer ocorrência nas áreas de atuação dos participantes, com a utilização de recursos humanos e materiais de cada empresa ou instituição associada, mediante a coordenação do integrante atingido pela emergência ou das autoridades competentes.

Objetivos do PAM/RINEM

  • Reunir recursos e assegurar maior eficiência e conhecimento técnico no atendimento de emergências dentro de uma determinada região.
  • Definir ações rápidas, eficiente e coordenadas para o atendimento de casos de emergência.
  • Proporcionar aprimoramento técnico, integração entre os participantes, troca de informações e conhecimento dos riscos potenciais de desastres na região de abrangência.

 

Exemplos de integração de recursos materiais e humanos para combate aos incêndios florestais. Acervo SMA.

Quem pode participar
Empresas, prefeituras, órgãos públicos da administração direta e indireta, organizações não governamentais, dentre outros.

Operacionalização
A organização operacional dos instrumentos de ajuda mútua pode envolver as seguintes etapas:

Características gerais do PAM/RINEM

  • Adesão voluntária
  • Não tem fins lucrativos

Documentos de apoio

Para verificar a existência de PAM/RINEM formalizados em sua região, contate o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo que atende seu município.