A ideia é fortalecer a política de participação social na gestão ambiental pública

Os Conselhos Consultivos do Parque Estadual de Itaberaba e da Florestal Estadual de Guarulhos se reuniram na quarta-feira, 8/11, a fim de colher contribuições para o diagnóstico em elaboração dos Planos de Manejo do Projeto Piloto do Contínuo Cantareira.

Para o Grupo de Trabalho de Participação Social nos Planos de Manejo, coordenado pela Educação Ambiental, da Secretaria do Meio Ambiente (CEA/SMA), com apoio do Núcleo de Educação Ambiental da Fundação Florestal, essa é uma oportunidade de fortalecimento das políticas de participação social na gestão ambiental pública.

A reunião contou com a presença de cerca de 60 pessoas, entre conselheiros das unidades do poder público, da sociedade civil e de outros segmentos convidados, representantes do Comitê de Integração dos Planos de Manejo, técnicos e pesquisadores da Secretaria do Meio Ambiente (CEA, Fiscalização Ambiental e Planejamento Ambiental), Fundação Florestal, Instituto Florestal, Instituto Geológico e Cetesb.

“É um momento histórico, pois a metodologia que está sendo criada na construção de planos de manejo é inovadora e envolve vários técnicos do Sistema Ambiental Paulista”, destacou o gestor da Floresta Estadual de Guarulhos Gustavo F. Alexandre.

A gestora do Parque Estadual de Itaberaba Ana Lúcia Arrombapontuou o momento como “um marco do empoderamento da sociedade local e regional como atores diretos no processo de gestão dessas unidades de conservação”.

De acordo com Juliana Castro, membro do GT de Participação Social, a atuação na gestão pública é um desafio em todas as esferas municipal, estadual e federal. “Esta é uma oportunidade para qualificar sobre que tipo de participação estamos falando. Esse momento vai se materializar num roteiro metodológico que será replicado pelo restante do Estado. E sendo São Paulo pioneiro, provavelmente vai inspirar o restante do país. Os presentes aqui estão escrevendo mais um capítulo da história da participação social na elaboração dos planos de manejo.”

As oficinas do Parque Estadual de Itapetinga e Monumento Natural da Pedra Grande estão programadas para o próximo dia 10/11, em Atibaia, e da Estação Ecológica de Avaré para o dia 14, em Avaré.

Para acompanhamento e demais contribuições, acesse aqui.