Fiscalização de criadores de passeriformes tem capacitação

A ação reforça a política de preservação da fauna no estado de São Paulo

Unindo teoria e prática, a Secretaria do Meio Ambiente está treinando seus técnicos e também agentes da Polícia Militar Ambiental e do Ibama para combater fraudes e ilegalidades na criação amadorista de passeriformes.

O treinamento, que reuniu 66 participantes, foi criado a partir do trabalho conjunto entre os técnicos, da SMA, a especialista ambiental Daniela Desgualdo Pires Osório Bueno, e do Ibama, o analista ambiental Ivan Paulo Ortiz Pereira, no controle e fiscalização da criação amadorista de passeriformes nas regiões do Vale do Paraíba e Litoral Norte do estado de São Paulo.

O histórico do controle da criação amadorista de passeriformes, os atos normativos e as exigências previstas na Instrução Normativa Ibama que regula essa modalidade de criação foram temas explorados no treinamento. Mas, o destaque ficou por conta do controle e da fiscalização de anilhas: evolução da normatização e tipos de anilhas utilizadas; dimensões do atual padrão de anilhas e o estudo de diversas ocorrências identificadas nas ações fiscalizatórias.

Para intensificar a capacitação, os técnicos participaram de atividades práticas, manipulando diversos conjuntos de anilhas, utilizando equipamentos, como alicates, câmera fotográfica, lupas e paquímetros. Também fizeram análises e anotações para identificar falsificações ou adulterações, treinando e discutindo os conhecimentos apresentados.

As três instituições – SMA, Polícia Ambiental e Ibama – têm atuado de forma conjunta também na execução da Operação Delivery (integrante do Plano Nacional Anual de Proteção Ambiental, do Ibama), que consiste na entrega de anilhas e acompanhamento de anilhamentos de filhotes, visando reduzir o número fraudes e inclusão de aves capturadas da natureza nos planteis dos criadores amadoristas de passeriformes.

A capacitação foi realizada nos dias 10 e 11 de abril, em Bauru, e contou com a participação de agentes da Polícia Militar Ambiental da região de Bauru, técnicos da SMA das regionais de Bauru, Araçatuba, São José do Rio Preto, Santos, Sorocaba e Ribeirão Preto, e também da Unidade Técnica de Caraguatatuba do Ibama-SP.

O primeiro treinamento foi realizado em fevereiro, em Campinas, e contou com a presença de cerca de 80 pessoas, entre técnicos da SMA, Ibama e policiais militares ambientais, das regiões de Taubaté, Registro, Ribeirão Preto, Vale do Paraíba e da capital paulista.

Matéria relacionada

Capacitação dá mais eficiência à fiscalização de pássaros

Texto: Luciana Reis/CBRN
Fotos: divulgação
Revisão: Cris Leite