Governo de São Paulo apresenta protocolo climático a empresas

Iniciativa já conta com pré-adesão de empresas e entidades

Protocolo interna 01 Empenhados em contribuir para a redução das emissões de gases do efeito estufa e em adotar ações de adaptação às mudanças climáticas, representantes de 85 empresas se reuniram na Secretaria do Meio Ambiente (SMA), na quarta-feira, 21 de setembro, para conhecer o Protocolo Climático do Governo do Estado de São Paulo.
Apresentado pela secretária Patrícia Iglecias, o Protocolo é uma iniciativa de adesão voluntária e faz parte das ações climáticas que o Governo de São Paulo apresentará em Paris na 21ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima entre 30 de novembro e 11 de dezembro de 2015 (COP21).“Esta é uma construção conjunta, entre os setores público e privado, de metas viáveis para a sustentabilidade, com incentivo a adoção de práticas inovadoras. O protocolo é um indutor do que precisamos para cumprir a Política Estadual e Mudanças Climáticas”, destacou a secretária Patrícia. Durante o evento, assinaram um memorando de pré-adesão com a secretária as empresas Carrefour, Unilever e Votorantim Cimentos, e as entidades Associação Técnica Brasileira das Indústrias Automáticas de Vidro (Abividro), Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Limpeza e Afins (Abipla), Associação Paulista de Supermercados (APAS) e Fundação COGE.
O vice-presidente da Cetesb, Nelson Bugalho, destacou o caráter inovador da iniciativa e garantiu que o protocolo não se confunde com o inventário de emissões que o órgão ambiental recebe periodicamente.
“O inventário de emissões é obrigatório para um determinado conjunto de empreendimentos, previstos na lei de mudanças climáticas. Este protocolo, que conta com nosso total apoio, vai muito além disso”, afirmou Bugalho.

Protocolo

As aderentes ao Protocolo devem informar suas emissões anuais, a metodologia utilizada para mensurá-las, adaptação, eventuais metas para diminuir a emissão de gases de efeito estufa e ações de implementação. Ele abrange, além da redução das emissões de gases de efeito estufa, eficiência hídrica e energética e melhoria de práticas de responsabilidade socioambiental. Oswaldo Lucon, assessor de Mudanças Climáticas da SMA, destaca ainda a possibilidade de as empresas divulgarem suas melhores práticas para que possam servir de parâmetro para a melhorar a eficiência no resultado final. Ao preencherem as questões do Protocolo as empresas receberão pontos. Então, quanto mais respostas, maior a pontuação. Além desses, as vantagens ao aderirem ao Protocolo vão desde publicidade, já que o assunto é destaque no mundo todo, alavancagem de linhas de políticas públicas baseadas em incentivos e em pesquisa e desenvolvimento.
O Protocolo Climático do Estado de São Paulo está disponível no www.ambiente.sp.gov.br/spclima. Mais informações podem ser obtidas pelo email: spclima@sp.gov.br.

Protocolo interna 02