Horto de Tupi alia conservação e produção florestal à pesquisa

Área protegida é reflorestada com espécies da Mata Atlântica e exóticas

Para garantir a sustentabilidade ambiental, social e econômica, a Estação Experimental de Tupi, conhecida como Horto de Tupi, em Piracicaba, está buscando alternativas para aliar conservação, produção florestal, educação e pesquisa.

Nesse sentido, fez um levantamento em áreas de plantios de pinus e eucaliptos (espécies introduzidas há décadas na unidade para produção de madeira e resina) nas quais a regeneração da vegetação nativa não alcançou resultado significativo. Então, foi escolhida uma área de 2,65 hectares (1,3% da unidade) para o corte de pinus e eucaliptos e, assim iniciar, a produção florestal, visando à sustentabilidade econômica da unidade.

Finalizado o projeto técnico, foi feita concorrência pública e a empresa vencedora foi a Lucramad Comércio de Madeiras, que já iniciou as ações na unidade.

As áreas onde está ocorrendo a exploração florestal serão reflorestadas, parte com espécies nativas da Mata Atlântica para conservação e pesquisa e parte com espécies exóticas para a produção. No projeto de pesquisa “Desenvolvimento inicial de pau-viola e capixingui em função de luminosidade e manejo”, coordenado pelo pesquisador científico Edgar Fernando de Luca, do Instituto Florestal, serão plantadas 168 mudas de capixingui e pau-viola, espécies da Mata Atlântica, objeto da pesquisa.

Educação ambiental

Já para a conservação e educação ambiental, será realizado no dia 18 de novembro, às 9h, o 1º Plantio do Programa “Missão Verde Oliva” – Turma Ipê Amarelo, com o plantio de 200 mudas nativas da Mata Atlântica em comemoração à formatura dos atiradores do Tiro de Guerra de Piracicaba. Este evento será realizado pela Prefeitura de Piracicaba, Instituto Florestal da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo e Tiro de Guerra de Piracicaba. As espécies serão fornecidas pelo viveiro municipal e foram escolhidas visando a uma adequada diversidade biológica e à atração de pássaros, os quais atuam como importantes dispersores de sementes. O evento é gratuito e aberto a toda a comunidade.