Operação conjunta impede avanço de ocupações irregulares

Garantir a preservação de área de manancial e da zona de amortecimento do Parque Estadual da Cantareira

A Secretaria do Meio Ambiente (SMA) promoveu ação conjunta com a Prefeitura de São Paulo, a Polícia Militar Ambiental e a Polícia Rodoviária Federal para cumprir decisão judicial de congelamento de área protegida no entroncamento entre a Rodovia Fernão Dias e Rodoanel Mário Covas, conhecida como Flor de Maio, na capital paulista. O secretário Maurício Brusadin acompanhou a ação, que faz parte da Operação Defesa das Águas, realizada na quinta-feira, 12 de abril, na capital paulista.

A área foi congelada por meio de uma solicitação da Coordenadoria de Fiscalização Ambiental, da Secretaria do Meio Ambiente (CFA/SMA) à Procuradoria Geral do Estado (PGE). A ação é uma alternativa às ocupações irregulares às margens da Rodovia, que são constantemente monitoradas. 

“Esta é uma ação concreta para salvaguardar os mananciais. Na prática, o congelamento vai preservar os mananciais, que garantem a água que abastece a Grande São Paulo”, destacou o secretário Maurício Brusadin.

Com área de 4,68 hectares e já muito adensada, com mais de 190 edificações cobertas ou em construção, está localizada em um dois eixos de expansão urbana da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), ao mesmo tempo em que está dentro dos limites da zona de amortecimento de um dos mais importantes remanescentes florestais, o Parque Estadual da Cantareira (PEC).

O congelamento da área impede a construção de novas casas. Quem desobedecer a ordem judicial receberá multa diária de R$ 1 mil. O secretário Maurício Brusadin solicitou aos moradores ajuda para preservar área, impedindo novas construções. “Vamos continuar monitorando e se detectarmos mais uma construção ela terá que ser derrubada por força da decisão judicial. Então, colaborem. É do interesse de todos”.

A CFA mantém uma rotina de monitoramento com o Monitoramento Ambiental por Imagens de Satélites (MAIS ), que possibilita identificar e coibir desmatamentos ilegais e outras irregularidades.

Secretário pediu ajuda da população para impedir novas construções irregulares

Texto: Luciana Reis
Fotos: José Jorge
Revisão: Cris Leite
Veja mais fotos no Flickr.