http://www.ambiente.sp.gov.br/parque-da-cantareira

Sobre o Parque

 

Histórico

Cantareira foi o nome dado à Serra pelos tropeiros que faziam o comércio entre São Paulo e as outras regiões do país, nos Séculos XVI e XVII, devido à grande quantidade de nascentes e córregos encontrados na região.

Era costume, na época, armazenar água em jarros de barro, chamados cântaros, e os apoios onde eram guardados chamavam-se Cantareira. Possui uma área de 7.916,52 hectares, que abrangem os municípios de São Paulo, Guarulhos, Mairiporã e Caieiras.

Sua maior porção está localizada na Zona Norte de São Paulo, constituindo um importante remanescente da Mata Atlântica na metrópole, e de extrema relevância ecológica para o Estado de São Paulo. Foi declarado parte da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da cidade de São Paulo pela UNESCO em 1994.

É considerada uma das maiores florestas urbanas do mundo, possuindo em seu entorno uma alta densidade demográfica. É uma região de inúmeras nascentes e diversos cursos d’água, por isto exerceu papel fundamental na história do abastecimento de água na cidade de São Paulo, constituindo o chamado “Sistema Cantareira Velho”. Vale lembrar que o Parque constitui uma parte da Serra da Cantareira e não toda ela.

Núcleo Pedra Grande

Foi o primeiro núcleo aberto ao público em 1989, oferece ao visitante a oportunidade de um contato de um contato direto com a Mata Atlântica, mesmo estando a apenas 10 km em linha reta da Praça da Sé.

Núcleo Engordador

O nome Engordador é atribuído ao local que concentrava inúmeros córregos e riachos da região. Esses pequenos cursos dágua engordavam o rio Engordador e por isso ficou conhecido com este nome.

Núcleo Águas Claras

Aberto ao público em 2000, através de uma parceria entre o Instituto Florestal e a Congregação das Associações da Serra da Cantareira (CASC), seu nome deriva de uma microbacia em que a área está inserida, dando origem ao Ribeirão Águas Claras.

Núcleo Cabuçu

Existem duas explicações para o nome do Núcleo. Uma delas teria origem na língua tupi guarani, na qual “Caba” significa Vespa e “Açu” Grande, portanto Vespa Grande. É uma espécie encontrada na região. O nome também pode ter origem na espécie de árvore Cabuçu (Miconia cabussu) que ocorre em larga escala nessa área. O local foi aberto à visitação pública em 2008.

Sobre a região

Trata-se de um grande fragmento de Mata Atlântica que abriga diversas espécies de fauna e flora, inclusive algumas que constam da Lista Oficial das Espécies Ameaçadas de Extinção no Estado de São Paulo, além de diversos mananciais que outrora fizeram parte do antigo Sistema Cantareira de Abastecimento de Águas de São Paulo, por meio das represas do Engordador, Barrocada e Cabuçu, além de pequenos reservatórios e tanques.