Prêmio São Paulo de Literatura anuncia vencedores

Cerimônia revelará os três ganhadores da 10ª edição; antes disso, público pode conversar com os finalistas nas Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos

Na segunda-feira, 6/11, a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo anuncia os três vencedores da 10ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura. A cerimônia será na Biblioteca Parque Villa-Lobos, a partir das 20h. Maior do país em valor individual, a premiação tem como principais objetivos incentivar a produção literária no gênero romance, apoiar e valorizar autores e editoras e incentivar a leitura.

São R$ 400 mil no total, sendo R$ 200 mil para o vencedor na categoria “Melhor Livro do Ano” e R$ 100 mil para cada vencedor da categoria ”Melhor Livro do Ano Estreante”, essa última dividida para autores com “mais de 40 anos” e “até de 40 anos”. Além do valor em dinheiro, os três vencedores terão a oportunidade de participar da Feira Internacional do Livro em Guadalajara, no México.

Encontro com finalistas

No final de semana que antecede a cerimônia (4 e 5 de novembro), o público poderá conversar pessoalmente com alguns dos finalistas em encontros gratuitos realizados nas bibliotecas estaduais. Durante os bate-papos, os autores veteranos e estreantes falarão sobre suas obras, o processo criativo, suas influências literárias e o cenário editorial no país.

No dia 4 de novembro, sábado, o bate-papo será na Biblioteca de São Paulo, localizada no Parque da Juventude, a partir das 11h. Participam os escritores Bernardo Carvalho (Simpatia pelo demônio/Cia. das Letras), Flávio Izhaki (Tentativas de capturar o ar/Rocco), Javier Arancibia Contreras (Soy loco por ti, América/Cia. das Letras), Ricardo Lísias (A vista particular/Alfaguara), Antonio Cestaro (Arco de Virar Réu/Tordesilhas | Alaúde) e Priscila Gontijo (Peixe Cego/7 Letras).

No dia seguinte, domingo, 5 de novembro, é a vez de Maria Valéria Rezende (Outros cantos/Alfaguara), Franklin Carvalho (Céus e terra/Record), Tina Correia (Essa menina/Alfaguara), Alexandre Marques (Entropia/Editora Record), André Timm (Modos Inacabados de morrer/Editora Oito e Meio), Maurício de Almeida (A instrução da noite/Editora Rocco) e Raul Ruas (Em torno dos 26 anos: Quando predominam tons tristes, vaidosos e politicamente incorretos/Editora 7 Letras). Os autores estarão na Biblioteca Parque Villa-Lobos, a partir das 11h.

Sobre o Prêmio São Paulo de Literatura

Criado em 2008 pelo Governo do Estado de São Paulo por meio da Secretaria da Cultura do Estado, o Prêmio São Paulo de Literatura é o maior do País em valor individual e tem como principais objetivos incentivar a produção literária de qualidade, apoiar e valorizar novos autores e editoras independentes, além de incentivar a leitura. Desde que foi criado, o Prêmio teve participação de mais de 1.700 livros e premiou 22 romances, contribuindo de forma decisiva para dar visibilidade não só às obras vencedoras, mas também aos trabalhos finalistas.

FINALISTAS

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO 2016
Bernardo Carvalho – Simpatia pelo demônio (Cia. das Letras)
Flávio Izhaki – Tentativas de capturar o ar (Rocco)
Javier Arancibia Contreras – Soy loco por ti, América (Cia. das Letras)
José Luiz Passos – O marechal de costas (Alfaguara)
Maria Valéria Rezende – Outros cantos (Alfaguara)
Michel Laub – O tribunal da quinta-feira (Cia. das Letras)
Miguel Sanches Neto – A Bíblia do Che (Cia. das Letras)
Ricardo Lísias – A vista particular (Alfaguara)
Silviano Santiago – Machado (Cia. das Letras)
Victor Heringer – O amor dos homens avulsos (Cia. das Letras)

MELHOR LIVRO DO ANO DE ROMANCE – AUTOR ESTREANTE COM MAIS DE 40 ANOS
Antonio Cestaro – Arco de Virar Réu (Tordesilhas | Alaúde)
Franklin Carvalho – Céus e terra (Record)
Martha Batalha – A vida invisível de Eurídice Gusmão (Cia. das Letras)
Priscila Gontijo – Peixe Cego (7 Letras)
Tina Correia – Essa menina (Alfaguara)

MELHOR LIVRO DO ANO DE ROMANCE – AUTOR ESTREANTE COM ATÉ 40 ANOS
Alexandre Marques – Entropia (Editora Record)
André Timm – Modos Inacabados de morrer (Editora Oito e Meio)
Maurício de Almeida – A instrução da noite (Editora Rocco)
Raul Ruas –  Em torno dos 26 anos: Quando predominam tons tristes, vaidosos e politicamente incorretos (Editora 7 Letras)
Robson Viturino – Do outro lado do rio (Editora Nós)