Pomar Urbano

O projeto de recuperação ambiental e paisagística do rio Pinheiros, denominado Pomar Urbano, foi lançado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente em 1999 visando recuperar a vegetação e devolver a vida às margens do rio.

Retificado entre os anos de 1928 e 1940 para geração de energia, o Rio Pinheiros perdeu suas matas ciliares e a vegetação natural. Conheça mais sobre a história do rio Pinheiros aqui.

Desde o início do projeto, a parceria com a iniciativa privada foi central para a recuperação das margens do rio Pinheiros. As margens direita (leste) e esquerda (oeste) foram subdivididas em trechos, cedidos às empresas parceiras para implantação ou manutenção de projeto paisagístico.

Tudo em sinergia com o poder público, que por sua vez condensa os conhecimentos adquiridos nos projetos implantados na área, estabelecendo e atualizando parâmetros de implantação dos projetos paisagísticos, em um processo contínuo de aprendizado.


Adoção dos Trechos

Ao se tornarem Parceiras, as empresas se responsabilizam pelos custos de implantação e/ou manutenção de trechos das margens do Rio Pinheiros.

A equipe técnica da Secretaria de Meio Ambiente fica encarregada de colaborar na elaboração do projeto de paisagismo, auxiliando e acompanhando a adoção dos parâmetros que garantem a revitalização das margens do rio, desde a recuperação do solo, escolha da vegetação adequada, além de aprovar o projeto proposto.

Atualmente a gestão e operação de todas as atividades referentes à implantação e à manutenção dos trechos do Pomar Urbano são administradas pela Coordenadoria dos Parques Urbanos – CPU, criada em 2012.

As parcerias são regidas pela Resolução SMA Nº 74, de 10 de setembro de 2014. Aos parceiros cabe a contratação de mão de obra para a implantação e manutenção do trecho, sem qualquer tipo de transação financeira entre o governo e as empresas.

Esta parceria pode ser divulgada em placas de 4m², instaladas a cada 500 metros ao longo da Marginal Pinheiros.

Dos 29 trechos, 22 já tiveram projeto paisagístico implantado, sendo o apoio privado necessário, nesses casos, apenas para manutenção. Para recuperação de toda a margem do rio, falta implantação de apenas 7 trechos.

Ao aderir ao projeto Pomar Urbano, as empresas demonstram consciência ambiental e responsabilidade social, contribuindo de forma efetiva para a recuperação de uma área de grande significado para a cidade de São Paulo.

Clique na imagem para visualizar todos os trechos

 

Contato para parcerias: (11) 2683-6300 / pomarurbano@sp.gov.br


Atuais Parceiros

 

Implantação e manutenção de trechos

HESE
BIOPLAN
Meio Ambiente e Paisagismo

Cessão de áreas e apoio técnico

Antigos parceiros do Pomar Urbano

Braskem, Bunge – Manah, Câmara de Comércio França-Brasil, CAVO – Companhia Auxiliar de Viação e Obras, CESP – Companhia Energética de São Paulo, COSIPA – Companhia Siderúrgica Paulista, Credicard S.A. Administradora de Cartões de Crédito, CTEEP – Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista, Deutsche Bank, DT Engenharia, EPTE – Empresa Paulista de Transmissão de Energia Elétrica, Fibra S.A., Johnson & Johnson Indústria e Comercio, Jornal da Tarde, Mantecorp – Indústria Química e Farmacêutica, Mapfre Seguros Gerais S.A., Microsoft Informática, Natura Cosméticos, O Estado de São Paulo S.A., Preservam – Preservação de Madeiras Ltda., Sansuy S.A. Indústria de Plásticos, Rádio Eldorado, Rede Globo, Suzano – Papel e Celulose, e UNIP – Universidade Paulista.


Resultados do Pomar Urbano

  • Implantação de estação de flotação da água do rio Pinheiros, permitindo que a irrigação das mudas seja realizada com água tratada do próprio rio;
  • 26 km das margens esquerda e direita do rio Pinheiros revitalizadas;
  • 300.000 mudas plantadas;
  • mais de 250 espécies selecionadas por cuidadoso trabalho de pesquisa realizado por técnicos do Sistema de Meio Ambiente, entre árvores, palmeiras, arbustos e forrações.
  • mais de 90 espécies de árvores e palmeiras, das quais mais de 1.000 são de Palmeira Jerivá, espécie símbolo do Pomar, devido à sua abundância na mata ciliar nativa da região do rio Pinheiros.
  • Aproximadamente 1.500 pessoas foram formadas por intermédio da Frente de Trabalho, algumas delas continuam no Pomar como contratadas das empresas parceiras.
  • 34 empresas já foram parceiras do projeto.
  • Com a inauguração da Ciclovia do Rio Pinheiros em 2010, o cidadão pôde acessar as áreas do Pomar Urbano, valorizando sua característica de grande parque linear;
  • De 1999 a 2011, o projeto teve também um importante papel social, proporcionando ocupação, renda e qualificação profissional, por meio do Programa Frente de Trabalho da Secretaria do Emprego e Relação do Trabalho, tendo acolhido e capacitado 1.500 bolsistas, alguns dos quais continuam a trabalhar no Pomar Urbano, contratados pelas empresas parceiras.

Links Úteis