Participantes

O Programa Nascentes envolve diversos setores da sociedade, unidos por uma causa comum: a preservação e a recuperação da vegetação que contribui para a produção de água com qualidade.

Saiba qual o papel de cada um nessa iniciativa e conheça os benefícios para quem participa.

1. Proprietários e posseiros

Os proprietários e posseiros rurais interessados em participar do Programa podem se cadastrar por meio do formulário disponível no site da Secretaria do Meio Ambiente.
Aqueles que ainda não tiverem cadastrado seu imóvel no Cadastro Ambiental Rural devem fazê-lo informando, nas “Declarações”, o interesse em disponibilizar a APP de sua propriedade para restauração ecológica com recurso de terceiros.

2. Restauradores

Além de poderem obter financiamento para os seus projetos de restauração, ONGs e empresas de restauração têm a oportunidade de participar de uma série de oficinas de capacitação e troca de informações sobre restauração com espécies nativas. Para desenvolver seu projeto de acordo com as normas do Programa Nascentes consulte a página: Cadastre seu projeto

3. Empresas

Empresas podem participar do programa aderindo voluntariamente ou cumprindo uma obrigação legal de compensação ambiental. Basta criar seu próprio projeto utilizando as áreas disponíveis no Estado para restauração – Banco de Áreas – ou financiar um projeto pré-aprovado elaborado por restauradores, disponível na prateleira de projetos.

As empresas que executarem seus projetos de restauração ecológica no âmbito do Programa Nascentes podem receber o certificado.

Ainda, as empresas que cumprirem voluntariamente metas maiores do que as firmadas em seus projetos receberão o Selo Nascentes, atestando seu compromisso com a restauração e preservação do meio ambiente. Maiores informações:  Resolução SMA nº 157/17

4. Escolas

A educação ambiental é um importante passo para o desenvolvimento da cidadania e um dos principais aspectos é assegurar que o tema da conservação e restauração ambiental para a segurança hídrica. Escolas municipais, estaduais e privadas podem desenvolver e receber ações de educação ambiental no âmbito do Programa.

5. Sociedade Civil

A população pode atuar realizando projetos de restauração e divulgando a importância da restauração ecológica no entorno de nascentes e cursos d’ água, estimulando empresas e prefeituras a se engajarem com o Programa.

6. Prefeituras Municipais

Prefeituras podem realizar projetos de restauração ecológica voluntariamente ou para cumprimento de obrigações legais, bem como divulgar os objetivos do Programa para a sociedade e fomentar a participação de empresas e proprietários rurais locais. No que diz respeito aos projetos municipais, aqueles abarcados pelo escopo do programa são classificados como prioritários pelo Conselho Gestor do Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos (FID) e podem dele receber verbas.

7. Governo do Estado de São Paulo

O papel do Governo do Estado de São Paulo é direcionar investimentos para projetos de restauração ecológica nas bacias hidrográficas prioritárias para o abastecimento público, além de promover ações de educação ambiental, que mostram a importância dessa ação no longo prazo.
Entre as atividades das doze Secretarias de Estado envolvidas no programa, estão: definição de critérios para a efetividade dos projetos; apoio técnico; identificação das áreas prioritárias; avaliação dos projetos; fornecimento de mudas; acompanhamento e desenvolvimento de ações de educação; e fiscalização ambiental.

Confira quem já participa do Programa:

Chaves Eucaflora

Cooperativa Ambiência

The nature conservancy do Brasil

ONG Iniciativa Verde

ONG Copaíba

Penitenciária “Dr. Antonio de Souza Neto”, de Sorocaba

Penitenciária “Dr. Danilo Pinheiro”, de Sorocaba

Sindicato Rural de Piracaia

Financiadores

par3 par4 par1 par2

 

Empresas que receberam certificados