Caracterização dos Remanescentes

Caracterização e situação atual dos remanescentes da cobertura vegetal natural do Estado de São Paulo

Fig_1jpg
FIGURA 1: Articulação das folhas topográficas (escala 1:50.000) e áreas objeto de vôo (período 2000-2001, escala 1:35.000): Projeto de Preservação da Mata Atlântica.

A fotointerpretação, mapeamento e quantificação das diferentes fitofisionomias vegetacionais remanescentes basearam-se na utilização de imagens orbitais recentes dos satélites LANDSAT 5 e 7 (período 2000-2001) e fotografias aéreas coloridas digitais, decorrentes de vôo efetuado em 2000- 2001, na escala 1:35.000 da região da Mata Atlântica Litorânea de São Paulo.

Na FIGURA 1, estão apresentadas as áreas objeto do vôo específico, abrangendo 75 municípios e uma área de 22.000 km2, bem como a respectiva articulação das folhas topográficas (1:50.000), que serviram de base para a fotointerpretação.

As fitofisionomias vegetacionais e respectivas conceituações consideradas de acordo com a legenda regional do IBGE.

 

 

 

Fig_2
FIGURA 2: Procedimento metodológico adotado na caracterização das diferentes categorias de uso e ocupação do solo com base nas folhas topográficas que compõem a região da Mata Atlântica Litorânea: digitalização, análise de ortofoto e fotointerpretação correspondente (exemplo para a Folha de Santos).

Com referência às áreas da região da Mata Atlântica Litorânea, os procedimentos, como também dos outros usos e

ocupação do solo, foram os seguintes:

• digitalização das folhas topográficas – escala 1:50.000;
• elaboração de ortofotos digitais a partir das fotos digitais coloridas obtidas do vôo efetuado em 2000-2001, e

• fotointerpretação, mapeamento e quantificação da vegetação natural e de outros usos e ocupação do solo (reflorestamento, agricultura cíclica e permanente, áreas urbanas, infra-estrutura viária, entre outros).,