SP quer ampliar proteção de parques com sustentabilidade financeira

“O Estado de São Paulo quer continuar protegendo suas riquezas naturais, porém com sustentabilidade financeira”, ressaltou o secretário de Estado do Meio Ambiente, Maurício Brusadin, hoje (06/02) durante a realização da reunião do Conselho Estadual de Turismo, que aconteceu no auditório do Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente), na sede da SMA, em Pinheiros.

O evento faz parte da aproximação das duas secretarias estaduais – do Meio Ambiente e do Turismo – , que se iniciou no final de 2017, com uma reunião dos dois titulares das pastas, Brusadin e Fabricio Cobra, e em que ambos anunciaram os primeiros passos para a realização de programas conjuntos em 2018, visando principalmente o desenvolvimento efetivo do turismo sustentável nos parques urbanos e unidades de conservação (UCs) da SMA em todo o Estado.

O secretário do Meio Ambiente lembrou o potencial enorme que São Paulo possui, declarando que amigos estrangeiros dele se mostram muito bem impressionados quando descem a Serra do Mar em direção ao litoral paulista e se deparam com a extensão e exuberância das áreas verdes. “Nosso patrimônio natural é riquíssimo, garantimos a proteção, mas não geramos renda e empregos”, desabafa.

Tanto Brusadin quanto o secretário Fabricio Cobra usaram como exemplo o do parque nacional do Iguaçu, que abriga as cataratas, que emprega centenas de funcionários e contempla diversos serviços. Para o secretário do Meio Ambiente, a própria população local e regional, ao mesmo tempo que se beneficia da oferta de serviços, do aumento de estrutura e da geração de renda e empregos, se mobiliza para proteger e fiscalizar os parques: “Aumenta a proteção às unidades de conservação”.

Segundo Mauro Castex, da SMA e membro do Conselho Estadual de Turismo, que fez uma apresentação do potencial do uso público das unidades de conservação paulistas, as UCs do Estado em seu conjunto receberam 1,8 milhão de visitantes em um ano, número praticamente igual ao de visitantes somente do parque do Iguaçu. O coordenador dos Parques Urbanos da SMA, Victor Perina, também fez uma rápida exposição, informando que atualmente a Secretaria do Meio Ambiente administra 11 parques urbanos, que recebem um total de 200 mil visitantes, em média, aos fins de semana.

Para iniciar, as ações reunindo os esforços e visando a sinergia de ambas as secretarias estaduais, para incrementar o ecoturismo, a observação de pássaros e visitas às cavernas, entre outras, farão parte de um pacote de atividades que objetivam também ampliar as visitas a atrativos turísticos do Estado abrangidas pelo programa Roda São Paulo, da Pasta do Turismo.