Terceiro dia da COP23 tem foco no planejamento local e integrado

Compromisso Regional

O encerramento do encontro dos líderes regionais na COP 23, em Bonn, na Alemanha, reforçou que as maiores oportunidades para caminharmos para uma economia de baixo carbono, estão nos governos regionais e locais. O governador da California Jerry Brown frisou que independente da posição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a maior responsabilidade ainda é dos governos estaduais. Essa mesma ideia se aplica no caso brasileiro, onde o estado de SP, por exemplo, tomou frente quanto a regulamentação do PRA (Programa de Regularização Ambiental) do Código Florestal.

Patrícia Espinoza, secretaria executiva da UNFCCC, Arnold Schwarzenegger, ex-governador do estado da Califórnia e presidente do R20 e Ashok – prefeito de Bonn formaram o último painel. O encerramento se deu com as palavras: further, faster and together (mais longe, mais rápido e juntos), que enfatiza o poder dos governos locais e regionais. “É onde está a ação. É onde estão s oportunidades. É onde se pode fazer diferença na vida das pessoas, independente da vontade do governo nacional” afirmou Schwazenegger, em alusão às políticas de Trump.

Nesta linha o governo de São Paulo por meio do Secretario de Meio Ambiente esteve presente à COP, e trouxe como proposta de SP, a alteração dos padrões de qualidade das emissões veiculares para que estejam alinhadas aos padrões europeus e americanos, com impactos diretos sobre a saúde da população. Muitas entidades e cidades brasileiras com representações em Bonn prestaram seu apoio à proposta que SP enviou para o IBAMA.